Buscar
  • Rafael Ribeiro

Como utilizar drones na produção de mapas e plantas topográficas.



Alguns cuidados são importantes para tornar um produto coletado através de drones em uma planta ou mapa cartográfico. Primeiramente, é necessário solicitar uma autorização de voo no site da ANAC, e elaborar um plano de voo automatizado em um software de drone contemplando toda área de interesse. E para amarrar o levantamento com drone, utiliza-se pontos de controle distribuídos na área a ser mapeada. Esses pontos serão rastreados através de um GNSS Geodésico (alta precisão), com isso o produto final estará georreferenciado.


Em escritório, após a realização da captura das imagens pelo drone, essas imagens são descarregadas e processadas em um software de processamento (Agisofth Metashape ou outro software fotogramétrico). Gerando assim, alguns produtos como modelo digital de elevação MDE, modelo digital de terreno MDT, ortomosaico, nuvem de pontos e curva de nível. Esses dados podem ser exportados em formatos shapfile, geotiff e dxf/dwg.



Quando o mapeamento é realizado com o intuito de prestação de um serviço técnico, os dados gerados no software de processamento de imagens de drone devem ser tratados em um outro software de pós processamento como Autocad, Arcgis ou Qgis. Assim pode ser produzido por exemplo, uma planta ou mapa topográfico.


Treinamos a sua equipe!!

Entre em contato com um dos nossos especialistas e solicite orçamento!