Buscar
  • Drones Solution

Componentes de gerenciamento de tráfego não tripulado: o que precisamos para um futuro UTM?

Atualizado: 16 de nov. de 2021



O gerenciamento de tráfego aéreo não tripulado, também conhecido como UTM (Unmanned Aircraft System Traffic Management), tem sido o assunto mais discutido da indústria de drones nos últimos dois anos.


Trata-se de qualquer sistema, produto ou programa que inclua esforços para criar um sistema de gerenciamento de tráfego aéreo para drones, originalmente conhecido como ATM (Air Traffic Management).


O gerenciamento desses corredores aéreos para os drones é necessário porque a enorme quantidade de tráfego adicional de aeronaves não tripuladas não pode ser gerenciada pelas atuais instalações de controle, ATC (Air Traffic Clearance) e por isso empresas privadas e autoridades nacionais de aviação se propuseram a estabelecer novas infra-estruturas para cumprir esse papel.


O primeiro e mais importante passo para alcançar a integração do espaço aéreo é estabelecer um sistema UTM que permitirá operações de drones BVLOS (Beyond Visual Line Of Site) contínuas em baixas altitudes, até o nível de 400 pés do solo. Abaixo destes 400 pés os serviços de tráfego aéreo tripulados não são fornecidos.


Os objetivos procurados são:


  • Rastrear todos os drones que estão no ar em tempo real;

  • Mostrar espaços aéreos não restritos e restritos para ajudar os pilotos a evitar voar em áreas proibidas;

  • Auxiliar aos pilotos no planejamento de voo e também as autoridades da aviação nacional a prevenir quaisquer colisões ou incidentes entre aeronaves tripuladas e não tripuladas.

  • Conectividade estável e baixa latência também são aspectos essenciais que a indústria precisa conseguir para que a comunicação do drone seja garantida dentro de um sistema UTM.


REGULAMENTAÇÃO ATUAL


As regulamentações atuais ainda limitam os tipos de voos que exigem sistemas UTM, como o BVLOS e voos com linha de visão estendida EVLOS (Extended Visual Line-Of-Sight), porém, programas UTM vão ajudar as empresas a obter isenções e aprovações especiais.


ID REMOTO


ID remoto é um sistema de identificação remota para drones que permite compartilhar seus dados de posição com outros operadores, autoridades e aeronaves tripuladas. Um sistema UTM será tão bom quando o número de partes interessadas que participam dele perfizeram o total ou quase total das aeronaves que utilizam esse espaço aéreo - só assim ele poderá alegar existir como um sistema universal que fornece orientações de voo para pilotos e alertas de outras pessoas no espaço aéreo.





APLICABILIDADE


A facilidade com que os drones podem ser adaptados aos mais diversos sectores de atividade é uma das principais causas para o interesse generalizado à volta deste mercado. A sua capacidade de acoplamento de câmaras de alta definição ou de transporte de encomendas, o seu custo reduzido, o constante e promissor desenvolvimento de software e a sua aptidão para a exploração aérea, fazem dos drones uma alternativa cada vez mais viável em diversos sectores.

Outro aspeto a considerar, é a comodidade e rapidez, demonstrada por drones no ato de entrega de bens, tanto em encomendas feitas online, como para transporte de bens essenciais, como comida, a setores desfavorecidos ou isolados da população. Esta nova alternativa de transporte representa também uma opção mais ecológica, especialmente em entregas de curta ou média distância, onde se pode observar uma redução de emissões superior a 20 quilogramas de CO2.


Inscreva-se na nossa Newslatter e receba informações atualizadas sobre mercado de drones no Brasil e no mundo.