Buscar
  • Drones Solution

Avaliação de risco operacional com utilização de drones.

Atualizado: 16 de nov. de 2021



Todo risco envolve a incerteza de alcançar o objetivo. Para anular o risco, você pode:

  • Decidir não dar início ou não prosseguir com a atividade que lhe dá origem

  • Assumir ou aumentar o risco em busca de uma oportunidade

  • Remover a fonte do risco

  • Alterar a probabilidade do risco

  • Mudar as consequências do risco

  • Compartilhar o risco com outra(s) parte(s) (o que inclui contratos e financiamento de risco)

  • Reter o risco com decisão fundamentada

A avaliação do risco pertence a um domínio diferente da tomada de decisão. A primeira atividade dá suporte à segunda, não necessariamente prescrevendo como o risco deve ser tratado.



Diagrama gestão de riscos da norma ISO 31000


Este é o diagrama do processo de gestão de riscos da norma ISO 31000 e suas etapas são:

- Estabelecer o Contexto – dispara o processo de avaliação do risco, definindo o que a organização quer alcançar e os fatores internos e externos que podem influenciar o sucesso do alcance desses objetivos


  • Identificação do risco – implica a aplicação do processo sistemático para compreender o que pode acontecer, como, quando e por quê.

  • Análise do risco – se relaciona com a compreensão de cada risco, suas consequências e probabilidades.

  • Avaliação do risco – envolve tomada de decisão sobre o nível do risco e prioridade de atenção através da aplicação do critério desenvolvido na ocasião em que o contexto foi estabelecido.

  • Tratamento do risco – se refere ao processo pelo qual os controles existentes são aperfeiçoados ou novos controles são desenvolvidos e implementados. Compreende a avaliação e seleção de opções, o que inclui análise de custos e benefícios e avaliação de novos riscos que podem ser gerados a partir de cada opção e, desse modo, priorizando e implementando o tratamento selecionado segundo o processo planejado. Os elementos comunicação, consulta, monitoramento e análise crítica são considerados agentes de ação contínua do processo de gestão de riscos. A comunicação e consulta implicam no envolvimento de stakeholders internos e externos, objetivando considerar seus pontos de vista, conhecendo seus objetivos por meio de envolvimento planejado. O monitoramento e a análise crítica preveem a tomada de ação no momento em que surgirem novos riscos que mudem os riscos existentes, como produto de mudança nos objetivos organizacionais ou nos ambientes interno e externo.


O risco pode ser entendido como efeito da incerteza sobre o alcance de objetivos, sendo que uma alteração na incerteza também altera o risco.

São características atribuídas à eficácia da gestão de riscos na norma ISO 31000


- Criar e proteger o valor;

- Constituir parte integral de todo processo organizacional;

- Fazer parte da tomada de decisão;

- Fazer referência explícita à incerteza;

- Ser sistemática, estruturada e oportuna;

- Ser embasada na melhor informação disponível;

- Se adequar às necessidades;

- Considerar fatores humanos e culturais;

- Ser transparente e inclusiva;

- Ser dinâmica, iterativa e responsiva à mudança;

- Facilitar o processo de melhoria contínua da organização.

Você aplica gestão de riscos na sua empresa? Conta pra nós quais destes pontos são mais relevantes na sua gestão





Sabia que existe um passo a passo que te permite voar em qualquer lugar. Neste e-book, de pouquíssimas páginas, te ensinamos a voar em lugares que imaginou ser impossível, de maneira legal e segura.


Baixe e-book gratuito NO FLY ZONE